FBTS aponta soluções para reduzir carência de profissionais no mercado de soldagem

Palestra sobre formação de mão de obra aborda iniciativas para reduzir o problema. Centro de Excelência em Soldagem baseado no modelo da Gerência de Desenvolvimento de Sistemas de Práticas de Gestão da Petrobras ajuda a alavancar indústria brasileira de construção onshore e offshore

Atualmente, todos os produtos utilizados pelo Setor de Abastecimento e Refino da Petrobras são certificados pela Fundação Brasileira de Tecnologia da Soldagem (FBTS). Isso já ocorre também com parte dos materiais utilizados nas áreas de E&P (Exploração e Produção) e de Engenharia da Empresa. Desde 1997, a FBTS é um dos órgãos acreditados pelo Inmetro para emitir a certificação desses consumíveis, sejam eles eletrodos, arames ou varetas. Atualmente, todas as grandes fabricantes de consumíveis no Brasil têm seus produtos certificados pela FBTS. No total, são 25 empresas, sendo 14 nacionais e 11 estrangeiras, de países como Estados Unidos, China, Coréia do Sul e Japão, contabilizando 265 produtos.

Criada há 28 anos pela Petrobras junto com instituições como a ABEMI, ABDIB, SINAVAL, FIRJAN, Grupo Gerdau, ABENDI, Simme e Light, a FBTS vem tomado a frente de diversas iniciativas para ajudar a indústria brasileira a enfrentar os seus atuais desafios. Esse vai ser o tema da palestra que o Superintendente Executivo do Departamento de Cursos e Desenvolvimento Tecnológico da Fundação, Marcelo Maciel Pereira, vai fazer durante o Seminário “Solda Brasil 2011 – Seminário Nacional de Tecnologia e Mercado de Soldagem”, que acontece nos próximos dias 30 e 31, no Centro Empresarial Rio, de 9h às 18hs.

Um exemplo da ação da FBTS citada por ele em prol do desenvolvimento da cadeia da indústria que o superintendente da entidade cita é a criação do Centro de Excelência em Soldagem (CES) pela FBTS, através do modelo de Centros e Redes de Excelência da Coppe-UFRJ e da Gerência de Desenvolvimento de Sistemas de Práticas de Gestão da Petrobras. “O CES é um conjunto de recursos físicos, humanos, financeiros, de conhecimentos, tecnologias e metodologias próprias e de parceiros estratégicos que, reunidos por iniciativa de suas lideranças, buscam alcançar e manter a supremacia em um campo escolhido, a valorização contínua e sustentada dos elos da rede formada e a transformação dos recursos em produtos, processos ou serviços inovativos”, resume Marcelo Pereira.

            A motivação para a criação do CES foi alavancar a indústria brasileira de construção onshore e offshore, tendo como instrumento básico a capacitação, a automação e a inovação tecnológica e de gestão de forma sustentável e competitiva. Já foram realizados três projetos estruturantes: capacitar a FBTS com instalações laboratoriais, credenciá-la junto aos órgãos específicos de financiamentos de projetos de P&D e definir uma metodologia de identificação de carteira de projetos inovadores.

Com apoio de diversas entidades que atuam no segmento da soldagem, e da engenharia industrial, tais como ABCE, ABECE, ABEMI, ABENDI, ABITAN, ABRAPET, ABS, CREA-SP, FBTS, FNE, SINAENCO, SINDNAVAL/AM e SINDUSCON-RIO, o “Solda, Brasil 2011” vai discutir e mostrar experiências, processos, novas tecnologias e soluções que venham aprimorar os projetos das principais empresas brasileiras, públicas e privadas, especialmente na cadeia de petróleo e gás.

Confira a programação do evento:

Dia 30

Dia 31

> Saiba como se inscrever.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s