SANEPAR economiza R$ 26 milhões com programa de perdas de água e de energia

Experiência da empresa vai ser mostrada no painel sobre eficiência energética

O programa de gestão de perdas físicas implantado pela Companhia de Saneamento do Paraná (SANEPAR) já permitiu a redução de 103 milhões de m3 nas perdas de água, representando uma economia de 84.800.000 KWH – aproximadamente R$ 26 milhões em energia elétrica e produtos químicos.

A experiência da SANEPAR, desenvolvida com o objetivo de promover ações que visem o uso eficiente da energia elétrica e água no saneamento, com benefícios adicionais ao meio ambiente e a saúde pública, vai ser apresentada pelo engenheiro Mauro Obladen de Lara, da Unidade de Serviço de Desenvolvimento Operacional – USDO/GPDO/Diretoria de Operações, durante o Seminário 2014 – Saneamento na Rede – A chance de um gol de placa na universalização dos serviços de água e esgoto.

Mauro Obladen participa de um painel sobre Eficiência Energética no dia 06/12, às 14 horas, que terá também a presença do Chefe do Departamento de Projetos de Eficiência Energética do Procel/Eletrobrás, Fernando Dias Pinto Perrone, que vai discutir e propor caminhos para melhorar a eficiência energética nas companhias de saneamento. O evento, que acontece no Centro Empresarial Rio, no Rio de Janeiro, tem como finalidade discutir, entre outros assuntos, as metas e soluções para execução de projetos na área de saneamento. O objetivo é colocar em debate os desafios, necessidades e soluções, através da discussão dos projetos e potencialidades de cada cidade e estado eleitos pela FIFA para sediar a Copa e as Olimpíadas.

Segundo o engenheiro da SANEPAR, os gastos com energia elétrica estão em segundo lugar na escala de custos da companhia. Em 2010 somaram R$ 148,35 milhões (10,3 % das despesas totais e 9,4% do faturamento), sendo 133,50 milhões em sistemas de abastecimento de água e R$ 12,96 milhões com esgoto. Cerca de 90% da energia demandada são consumidor com abastecimento de água, 8,7% com esgoto e 1,3% na área administrativa. Em 2011, a previsão é de que irão atingir um total de R$ 173.709.378,00.

As vagas são limitadas.

Entre os palestrantes já confirmaram presença no Seminário 2014 – Saneamento na Rede:

Rogério de Paula Tavares Superintendente Nacional de Saneamento e Infraestrutura da Caixa

Guilherme da Rocha Albuquerque – Engenheiro do Departamento de Saneamento Ambiental do BNDES

Fernando Dias Pinto Perrone – Chefe do Departamento de Projetos de Eficiência Energética do Procel/Eletrobras

Wagner Victer – Presidente da CEDAE

Silvio José Marques – Presidente Nacional da ASSEMAE (Ass. Nac. dos Serviços Municipais de Saneamento)

Walder Suriani – Superintendente Executivo da AESBE (Ass. das Empresas de Saneamento Básico Estaduais)

Engº Mauro Obladen de Lara – Diretoria de Operações da SANEPAR

José Luiz Lins dos Santos – Presidente da ABAR (Ass. Bras. de Agências de Regulação)

Newton Lima Azevedo – Vice Presidente da ABDIB (Ass. Bras. da Infra-Estrutura e Indústrias de Base)

Valdir Folgosi – Presidente do SINDESAM (Sind. Nac. das Indústrias de Equip.para Saneamento Bás. e Ambiental)-ABIMAQ (Ass. Bras. da Ind. de Máquinas e Equipamentos)

Gustavo Siqueira – Diretor Setorial da ASFAMAS (Ass. Bras. dos Fabricantes de Materiais para Saneamento)

Paulo Roberto de Oliveira – Presidente da ABCON (Ass.Bras. das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto)

Engº Jairo Tardelli Filho – Gerente do Departamento de Planejamento Integrado da Diretoria Metropolitana da SABESP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s