CP+ propõe novas soluções para agilizar o licenciamento ambiental

Além das mudanças climáticas que vêm alterando o ciclo das chuvas e criando sérias dificuldades para a geração de energia no País, cuja planta se baseia 80% na geração hidrelétrica, um dos maiores gargalos que o Brasil enfrenta hoje para instalar novas usinas está diretamente ligado ao processo de licenciamento ambiental. Superar esses obstáculos com mais rapidez é um desafio crucial para o desenvolvimento brasileiro.

A CP+ Soluções em Meio Ambientais tem propostas para diminuir o tempo de licenciamento e agilizar a implementação de empreendimentos do setor elétrico e vai apresentar suas soluções durante o 3º Seminário Nacional de Energias Renováveis e Eficiência Energética, marcado para o dia 20 de agosto, no Centro Empresarial Rio (RJ). A palestra do Gerente Geral de Meio Ambiente da CP+, Marcelo Poças Travassos, está marcada para às 14:00h, com o tema “Energia: licenciamento ambiental x desenvolvimento”.

Segundo o especialista, no Brasil qualquer construção de barragem para fins hidrelétricos e linhas de transmissão é regulamentada pela Resolução CONAMA 001 de 1986. Esses empreendimentos necessitam da elaboração de estudos ambientais que envolvem equipes multidisciplinares de profissionais e demandam tempo para que seja feita a caracterização das áreas de entorno do empreendimento. Algumas dessas áreas nunca foram estudadas e, as que foram, não possuem um registro compartilhado de dados.

Outro fator que impacta negativamente o processo de licenciamento, explica Marcelo Travassos, é a falta de um Termo de Referência específico para empreendimentos hidrelétricos e outro para linhas de transmissão. Muitas vezes os empreendedores não sabem exatamente quais estudos serão necessários, pois os estados brasileiros possuem autonomia para legislar sobre seu licenciamento ambiental, podendo introduzir particularidades ao sistema.

O tempo de licenciamento hoje é proporcional ao número de órgãos (agentes intervenientes) que necessitam emitir pareceres no processo, como o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, da Fundação Nacional do Índio – FUNAI, Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade – ICMBio e Fundação Palmares (Quilombolas).

Encontro debate soluções

O 3º Seminário Nacional de Energias Renováveis e Eficiência Energética é organizado pela Planeja & Informa Comunicação e pela Casa Viva Eventos com o objetivo de apresentar e discutir experiências, soluções e novas tecnologias para reduzir o custo da energia na indústria, comercio e edificações (públicas e residenciais), reduzindo o consumo ou substituindo fontes tradicionais no processo de produção e racionalizando o uso deste insumo no dia a dia das empresas.

O evento pretende reunir lideranças empresariais, gestores públicos e privados, técnicos e executivos do setor de energia; concessionárias de energia; empresas de engenharia industrial, construção e serviço; empresas de projetos e desenvolvimento tecnológico; fornecedores de equipamentos e materiais para engenharia elétrica, empresas e órgãos governamentais, nas três esferas, além de entidades de classe de engenharia, universidades, institutos de pesquisa e consumidores comuns.

Empresas de energia, engenharia, tecnologia, fabricantes de materiais e equipamentos e prestadores de serviços interessados em apresentar soluções e tecnologias para o setor através de palestras ou divulgar sua marca e produtos através de patrocínio podem entrar em contato com a área comercial da Planeja & Informa Comunicação e Marketing, através do telefone (21) 2244-6211.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo email inscricao.planeja@gmail.com ou no Blog https://planejabrasil.wordpress.com/, além dos telefones (21) 2262-9401 / 2215-2245.

 Estudantes tem 50% de desconto na inscrição.

 Nomes já confirmados no evento:

  • Jeferson Soares, Consultor Técnico da EPE
  • Alvaro Braga Alves Pinto, Assessoria Corporativa e de Novos Negócios em Eficiência Energética – PFE da Eletrobras
  • Fernando Pinto Dias Perrone, Chefe do Departamento de Projetos de Eficiência Energética da Eletrobras/PROCEL
  • Augusto de Abreu Pugnaloni – Presidente da Associação Brasileira de Fomento às Pequenas Centrais Hidrelétricas (ABRAPCH), Eng. Ivo
  • Raquel Souza – CEBDS (Centro Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável)
  • Isabelle de Loys, Arquiteta e Pesquisadora do IVIG – Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais
  • Maria Paula Martins, Coordenadora do Programa Rio Capital da Energia, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços
  • Weules Correia , Coordenador do Projeto – ENDESA BRASIL
  • Marcelo Poças Travassos, Gerente Geral de Meio Ambiente da CP+
  • João Gouveia Ferrão, Diretor de Operações da Supervia
  • Engenheiro Marcelo Miguel, Coordenador brasileiro da Comissão Interna de Conservação de Energia (Cice) ITAIPU
  • Andre Ucchino – arquiteto – Fundação Vanzolini
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s